Insônia - Um Mal deste Tempo - Pr. Eli Fernandes de Oliveira

Um dos problemas que têm arrasado o homem contemporâneo, é sem dúvida a insônia.

Dizem os entendidos que a insônia se apresenta de três maneiras diferentes: a primeira é conhecida como a insônia do começo da noite, caracterizada pela dificuldade de adormecer.

Outra seria a da descontinuidade de adormecer. As pessoas acometidas dessa modalidade de insônia acordam muitas vezes durante a noite e levantam cansadas.
Uma terceira forma é a da insônia da madrugada, e que consiste no despertar muito cedo, antes de clarear o dia, independentemente da hora em que se deite. Não conseguindo mais dormir as pessoas ficam desanimadas e stressadas.

Vamos tentar descrever na prática, o comportamento de alguém com um estado típico de insônia: um indivíduo esta. há uma hora, deitado na posição predileta para dormir, e o sono não vem. As costas enrijecidas são a evidência da tensão sofrida pelos afazeres rotineiros. A esmo, a sua mente viaja veloz em redor dos problemas enfrentados naquele dia, ou das preocupações quanto ao dia de amanhã. Tudo lhe parece desconfortável, desde o travesseiro até os lençóis amarrotados pelo seu revolvimento na cama. Com os olhos esbugalhados, presta atenção a ruídos que normalmente não escutaria. Horas depois acaba por adormecer, ou por um sono instantâneo, ou pelo efeito de pílulas. Ao despertar, já começa a se preocupar com a possibilidade da repetição da insônia da noite seguinte. Passa o dia fatigado e irritado.

Os motivos da insônia são muitos, como, por exemplo, residir próximo a aeroportos ou outros locais barulhentos, fumar maços de cigarros diariamente, a dependência do álcool ou de soníferos, o consumo abusivo de café, etc.

Mas, há quem não fume, não beba, não tome pílulas para dormir, não more em locais ruidosos, nem beba café e, apesar disso, durma mal.

Lamentavelmente, milhões sofrem a ressaca das preocupações, da perplexidade, do stress mental. São os verdadeiros “escravos da complexidade e da sofisticação da vida moderna”, como afirma J.E. Haggai. A insônia é, dentre outras coisas, a conseqüência do fracasso comercial, dos maus negócios na industria, enfim, dos problemas próprios da vida.

O homem moderno precisa de resposta em termos facilmente compreensíveis. A Palavra de Deus oferece ajuda. Além, naturalmente, da necessidade de melhor organização da lida diária, dos exercícios físicos, de evitar soníferos, de acompanhamento médico quando for, patológica, é necessário buscar a Deus.

Aconselhou Jesus a que buscássemos, primeiro, o Reino de Deus e a sua justiça, e todas as demais coisas seriam acrescentadas.

Cristo oferece a sua paz, que excede todo o entendimento. Paz, tranqüilidade, harmonia, equilíbrio, segurança, felicidade. O que o homem precisa mesmo, é aprender a colocar os problemas do dia a dia nas mãos dEle.

Paz assim, que ninguém pode dar e nem tomar, só se obtém voltando-se para Cristo, entregando-lhe o “leme do barco da experiência da vida”. Descurar de Deus é atirar-se às excitações do sucesso, das paixões, das ambições, sem tranqüilidade interior, contudo.

Vida sem Cristo e vida sem paz, é pesadelo. Persistirá a insônia.

Fonte: http://www.libernet.org.br/ve_artigo.php3?id=21
http://www.elifernandes.com/news.php?readmore=3